Publicado por: correnteviva | julho 6, 2009

Sou uma criança…

LOGO_REDE

Quando se olha para a história humana, percebe-se que a grande interrogação do homem foi saber a sua origem e a sua razão de ser no mundo.

Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Formada por pessoas, também a Rede Corrente Viva, continuamente se questiona com relação a sua ação e sua missão nesta sociedade.

 Neste término de semestre é hora de avaliar, questionar e perguntar sobre a existência.

A Rede Corrente Viva adquiriu um novo local. Ocupou um novo espaço. Mas será que se pode dizer que é também é uma nova Corrente Viva?

Qual foi o sentido do novo espaço?

O que se quer fazer dele? Mesmo com algumas atividades já realizadas na nova sede, esta pergunta ainda é pertinente.

O que buscamos construir nele?Eu me sinto parte deste local?Ele é nosso?

Ou ele é da Rede Corrente Viva, um “ser” uma “entidade” existente no ar, no mundo virtual ou sei lá onde?!

 Somos PARCEIROS da Corrente Viva ou somos REDE CORRENTE VIVA?

 Porque ainda teimamos está em Rede? O que ganho com isso? Ganho muito ou ganho pouco?

Muitas perguntas sempre são necessárias no final de cada semestre:

 Eu tenho ajudado esta Rede a crescer?

Como é minha participação? Qual é minha contrapartida para a Corrente Viva?

 Eu sou pai e mãe desta pequena criança. Ela é fruto do meu desejo e do prazer de sair do mundo da minha organização e partilhar as dificuldades e conquistas com outras pessoas em forma de rede de organizações.  

 A Rede é simbolicamente um “ventre social” carregado por homens e mulheres de luta, de sonhos e olhares sensíveis. Nela se gera vida, perspectivas e fé em dias melhores. Mas talvez isso seja apenas um sonho. Pois a pequena Corrente ainda é uma criança. Será que ela já é capaz de gerar vidas? Será que não estamos pedindo demais deste ventre ainda “imaturo”?

 Ela foi gerada há nove anos.  Já viveu em berços de ouro. Tempos de “vacas gordas”. Mas agora, digamos, sofre os efeitos da crise mundial.

Mas, por ser legitimamente brasileira, mesmo pobre, não perde a esperança.  Outro problema é que freqüentemente fica doente. Aquelas doenças que atacam as crianças entre 7 e 9 anos por causa da falta de resistência, sabem?

 E os pais, um pouco inexperientes, afinal são pais, apenas há nove anos, muita vezes, não sabem o que fazer. 

 E assim, ela vai vivendo. Cura-se se recupera. Torna adoecer e vai criando imunidades. Ela ainda é uma criança muito fraca. Mas com um potencial de saúde e de vida muito forte!

 Os PAIS e MÃES precisam cuidar desta criança. Ela tem apenas nove anos. Precisa de cuidados, de tutela, de mãos para caminhar, de presença e de confiança. Mas também de padrinhos e madrinhas, tios, amigos e coleguinhas para contribuir com este crescimento. Portanto, qual o papel que assumo nesta família?

 Essa criança quer gritar e reclamar porque se sente às vezes muito sozinha.

Porque seus pais saem e a deixa nas mãos de babás. São babás, boas, cheias de boas vontades de contribuir com o crescimento desta criança. Mas o que esta criança quer mesmo é de seus pais e de uma família segura.

É com esta base que ela vai se fortificar e crescer.

 E Freud explica! A presença confiante dos pais e da família ajuda esta “guria” a chegar a uma juventude e sadia, quando será capaz também de gerar outras vidas.

081201 Abertura do Encontro da Rede Corrente Viva (38)

 Mas é agora, neste momento que se firma a personalidade e força desta criança que se CHAMA REDE CORRENTE VIVA.

Fabiano Viana – coordenador de comunicação da Rede Corrente Viva


Responses

  1. Fabiano, seu texto esta muito, bom provocante para todos fazer mais essa reflexçâo ou se sentir desanimado porque até agora nâo estamos conseguindo fazer nada para fazer a mudança.Eu fico desanimada cm todas essas indagaçôes sem respostas. com tantas responsabilidade nâo sei ondem irei chegar.Tira prioridade? como si faz isso?. Um forte abraço.Solange

  2. É isso mesmo Fabiano. Esse é um grande desafio, incorporar que a Corrente Viva somos nós!

  3. Olá Solange, sim o texto foi escrito com este cunho provocativo, mesmo! Agora, não é para desanimar, porque conseguimos sim fazer muita coisa mesmo dentro do limite que temos. Antes estava pensando assim também, agora olho para o semestre e vejo o quanto fizemos, mesmo sem dinheiro….só o fato de encontramos em nossas gestões comparilhada já é um ganho pessoal para cada um. Lembra daquela nossa reflexão sobre o meio ambiente que gerou em você uma atitude bem interessante? Pois, são essas coisas que temos que olhar e percebe que estamos vivo sim! Que a corrente esta viva e quer viver!

  4. É isso mesmo Fabiano,Esse é um grande desafio que incorpora que somos nós

  5. Fabiano- se tem uma unanimidade na Corrente Viva é a de que vc tem um papel fundamental como “animador”desta rede. É bem significativo que a palavra “Animador” tem como raiz a palavra latina “anima” que significa “alma” : vc realmente coloca alma no que faz e assim traz alma para o que vc cuida.

    Diferente do ser humano, que tem vida em si, uma entidade social e mais ainda uma rede social só tem vida na medida em que pessoas dão vida a ela, na medida em que se responsabilizam por algo não por obrigação mas porque faz sentido, porque a rede cria uma oportunidade para tal.A rede vive a partir da iniciativa de cada um de seus integrantes. Parafraseando Kennedy que disse certa vez, ao assumir a presidência dos EUA, “não pergunte o que a América pode fazer por você, mas sim o que você pode fazer pela América”: o que vai trazer vida para a rede não é você aguardar o que ela pode fazer por você, mas sim alguma iniciativa que vc estiver disposta a tomar dentro dela, a partir do que você tem motivação própria para fazer, porque faz sentido para você. A rede se tece a partir e entre estas iniciativas…

  6. Olá Jos, é exatamente o que quis trazer como provocação a partir do texto. Ser “pai e mãe” da Rede, nada mais é do que tomar essas iniciativas…. agora é interessante que toda a família tome iniciativas…..de fato nossa querida Rede, acredito desde quando se fundou é feita de iniciativas..e são elas que nos animam.. e colocam, sague e oxigenio no corpo da Corrente. Obrigado pelo comentário!

  7. Muito bem Fabiano! Quando eu crescer quero ser igual a você. Beijos e bom trabalho.
    Doris


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: